Decoração: Minha experiência de pintar o quarto.

Esqueça tudo aquilo que você viu nos filmes e propagandas, pintar a casa não é um mar de rosas, onde você pinta, se diverte e ainda faz a brincadeira de pintar seu namorado com o rolo e vocês riem muito… nada disso! Vou contar minha experiência real de como é pintar o quarto.

Image result for gif enrolados

Primeiro, não adianta fica esperando ter um dinheiro para reformar toda a casa como nos seus sonhos. Reformar uma casa é muito caro e dá muito trabalho, se você não tem esse dinheiro agora, muito provavelmente não o terá, porque reformar/pintar/decorar é algo que a gente vai adiando, não colocamos como prioridade, no nosso caso, minha família combinou que íamos pintar sala e copa (há 3 anos atrás) e depois iríamos para os quartos (que só ocorreu em dezembro do ano passado). Ou seja, não precisa fazer tudo de uma vez, vá fazendo aos poucos.

Segundo, minha casa é velha, minha família mora nela há 27 anos, e antes disso ela era de uma outra senhora, então, não tenho ideia, mas essa casa deve ter no mínimo 30 anos… Ela nunca tinha sido reformada, apenas a parte externa, então além de pintar as paredes tivemos que consertar algumas rachaduras, talvez por isso tenha dado tanto trabalho.

Terceiro, escolhemos pintar nós mesmos porque meu pai tem alguma noção de como faz isso, claro que só pintar (se as paredes da sua casa tiverem ok, e você só que mudar a cor) é mais simples, mas se tiver muitas rachaduras ou mofo, é melhor contratar algum profissional ou pedir ajuda para quem entenda o mínimo do assunto.

Então a primeira coisa que você tem que fazer é pensar como você quer seu cômodo, no meu caso: o quarto! Essa é a parte mais divertida, entrei no Pinterest, We<3It, no google e pesquisei bastante, decide que queria uma parede amarela (não faz essa cara de espanto, olha aí minhas inspirações no link e vê como fica legal).

Depois encontrar a tinta certa, a gente usou da Lukscolor que não tinha cheiro e que secava rápido e era a base de água. Aí vem o trabalho árduo: arrumar as rachaduras, tapar pequenos buraquinho (que você descobre que existe vários), lixar, passar um pano úmido na parede, e só então, pintar.

No fim, ok,  é trabalhoso, dói o braço, você fica com tinta até na ponta dos cílios, acha que a tinta não vai dar para tapar todos aqueles desenhos que você e sua irmã resolveram rabiscar na parede porque era legal, mas também é gratificante, porquê você participa em todas as etapas e dá mais valor nas paredes pintadas.

Depois vem a minha segunda parte favorita: decorar, colocar as coisas de volta do seu jeito, ajeitar as prateleiras (que no meu caso sempre ficam tortas não importa o quanto você use a régua), colocar os livros, as maquiagem, arrumar os pequenos detalhes.

O esquema é não estressar, aproveitar o máximo de tempo, sem enrolações e colocar todo mundo para ajudar para acabar o quanto antes. Aqui embaixo vou colocar algumas fotos do meu quarto para você verem como ficou.

page
Foto: Mari Bomfim

Coloque nos comentários se vocês já reformaram a casa e como foi essa experiência! ^^

Escrito por:
Mari Bomfim

Anúncios

Um comentário em “Decoração: Minha experiência de pintar o quarto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s