REVIEW: Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho e o que ela encontrou por lá de Lewis Carroll

Há 150 anos, Lewis Carroll publicou a primeira edição de Alice in Wonderland, talvez ele não soubesse que depois de décadas sua história seria contada e recontada de várias formas e servir de inspiração para tantos outros escritores e filmes. Segundo a lenda [porque já faz muito tempo] Carroll contou pela primeira vez a história de Alice em um passeio de barco para entreter as meninas que o acompanhavam. Em julho 1865, publicou o livro para presentear Alice Liddell, amiga e inspiração de Carroll para a protagonista. Surgiu assim a história que iria fazer parte do imaginário das crianças e adultos em todo o mundo.

wp-1478177409291.jpeg
Foto: Mari Bomfim

A história você e todo mundo já conhece: Alice, garota que não se encaixava nos padrões sociais aceitos da época, encontra um coelho branco com casaco e relógio de bolso e acha isso muito estranho, curiosa vai atrás dele e cai em um buraco que a leva para Wonderland, um lugar estranho que mistura sonhos com pesadelos, é cheio de regras estranhas que não faz o mínimo sentido para Alice, mas que são seguidas por todos daquele país. Depois de muita confusão e obstáculos superados, Alice encontra a temida Rainha de Copas, que corta a cabeça de todo aquele que a atrapalha ou não segue suas leis malucas que mudam conforme seu humor.

Em 1871, Lewis Carroll, publica uma continuação da história, “Através do Espelho e o que ela encontrou por lá”, onde dessa vez, Alice acaba entrando num mundo do espelho, onde tudo é o contrário e ao mesmo tempo é um jogo de xadrez, novamente se depara com personagens malucos e cheios de si que mostram o quanto o mundo pode ser confuso até mesmo para aqueles que vivem nele.

wp-1478177409281.jpeg
Foto: Mari Bomfim

Lewis faz uma crítica aos adultos nos livros, onde os personagens nonsense sempre estão presos em paradoxos lógicos e argumentos sem sentido. Alice, como muitas crianças em todo o mundo e em várias épocas [inclusive hoje], é criticada por sua esperteza que os adultos vem como insolência [ou TDAH]. Ela critica as regras que não entende e se recusa a viver de acordo com as leis absurdas. Mas é isso que faz com ela sobreviva em Wonderland e Através do Espelho.

Comprei meu livro lindo numa livraria do shopping de Rio Preto, Empório Cultural, o livro da editora Zahar conta com as ilustrações originas, capa dura e as duas histórias no mesmo livro, tamanho pocket. É lindo *–*

Sempre gostei da história, assisti a maioria das filmes inspirados nos livros, mas recomendo a leitura por conta dos trechos. É um livro histórico! Que você tem que ter em casa!

Escrito por:
Mari Bomfim

Anúncios

12 comentários em “REVIEW: Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho e o que ela encontrou por lá de Lewis Carroll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s