REVIEW: EU SOU MALALA DE MALALA YOUSAFZAI

“Quando o Talibã tomou controle do vale do Swat, uma menina levantou a voz. Malala Yousafzai recusou-se a permanecer em silêncio e lutou pelo seu direito à educação. Mas em 9 de outubro de 2012, uma terça-feira, ela quase pagou o preço com a vida. Malala foi atingida na cabeça por um tiro à queima-roupa dentro do ônibus no qual voltava da escola. Poucos acreditaram que ela sobreviveria. Mas a recuperação milagrosa de Malala a levou em uma viagem extraordinária de um vale remoto no norte do Paquistão para as salas das Nações Unidas em Nova York. Aos dezesseis anos, ela se tornou um símbolo global de protesto pacífico e a candidata mais jovem da história a receber o Prêmio Nobel da Paz. O livro é a história de uma família exilada pelo terrorismo global, da luta pelo direito à educação feminina e dos obstáculos à valorização da mulher em uma sociedade que valoriza filhos homens. O livro acompanha a infância da garota no Paquistão, os primeiros anos de vida escolar, as asperezas da vida numa região marcada pela desigualdade social, as belezas do deserto e as trevas da vida sob o Talibã. Escrito em parceria com a jornalista britânica Christina Lamb, este livro é uma janela para a singularidade poderosa de uma menina cheia de brio e talento, mas também para um universo religioso e cultural cheio de interdições e particularidades, muitas vezes incompreendido pelo Ocidente. A história de Malala renova a crença na capacidade de uma pessoa de inspirar e modificar o mundo.” (skoob). -Editora Cia das Letras, 2013, 360 pág.

wp-1478380917740.jpeg
Foto: Mari Bomfim

Eu queria ler esse livro desde o dia que eu vi o discurso dela na ONU na internet e soube da história dela. Mas eu não tinha ideia do quão incrível é esse livro. Ele não conta apenas a história de Malala, ele conta a história de muitas famílias, de um país inteiro, de uma região em guerra. Acho muito interessante as passagens do livro em que ela conta como a religião dela pacífica, se tornou um exército de homens-bombas, como um lugar onde milhares de turista vinham durante todo o ano, se tornou um lugar onde nem os próprios nativos aguentavam ficar.

Malala teve a sorte de não apenas ser uma mulher guerreira, como ter uma família que a apoiava e que agradecia à Deus/Alá, por ter tido uma menina, em uma cultura em que as mulheres tem que se manter puras e longe de qualquer tipo de holofote.  A vida já não era muito simples para uma menina paquistanesa antes do Talibã, então Malala conta todo o momento histórico que conhecemos bem, mas sem a versão ocidental, desde o 11 de setembro, a “Guerra ao Terror”, a morte de Bin Laden, o momento que os moradores tiveram que sair de sua própria cidade para se protegerem.

malala

Imagem por Mari Bomfim- @maricbomfim

Malala não queria ser rica, não queria mudar de cidade, não queria que as pessoas mudassem de religião ou de cultura. Ela queria apenas o direito de estudar, não só para ela, mas para todas as meninas, ela só queria poder sair de casa sem medo de que jogassem ácido na sua cara ou a espacassem só por ser mulher. Ela queria isso não só para ela ou para suas amigas, mas para todas as meninas do mundo.

O livro ainda fala sobre religião, crença, a cultura e a hopitalidade do povo de Swat, dos pachtuns e de toda uma Nação desconhecida por mim e provavelmente por muitas pessoas aqui do Ocidente. Sem dúvida minha visão de mundo, de liberdade e de coragem mudou drásticamente depois do livro. Recomendo não só para as mulheres e meninas que querem uma inspiração, mas também para todo um planeta que precisa de heróis concretos.

Gosta de biografias ou autobiografia? Já leu “Eu sou Malala”? Comente!

Escrito por:
Mari Bomfim

 

Anúncios

13 comentários em “REVIEW: EU SOU MALALA DE MALALA YOUSAFZAI

  1. Sempre que recomendo esse livro a alguém, deixo claro que achei a leitura arrastada em algumas partes, mas ela não deixa de ser essencial. Malala é um ser humano incrível e eu gosto demais de destacar para as pessoas o apoio que ela teve em casa. É claro que quem não tem esse apoio também pode e consegue vencer, virar exemplo… Mas, quando a gente cresce junto, a gente cresce mais e eu gosto de difundir essa ideia de cada um de nós ser apoio para os outros na nossa luta por um mundo melhor 😀

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s