REVIEW: Maus de Art Spiegelman

Maus (“rato”, em alemão) é a história de Vladek Spiegelman, judeu-polonês que sobreviveu ao campo de concentração de Auschwitz, narrada por ele próprio ao filho Art. O livro é considerado um clássico contemporâneo das histórias em quadrinhos. Foi publicado em duas partes, a primeira em 1986 e a segunda em 1991. No ano seguinte, Maus ganhou o prestigioso Prêmio Pulitzer de literatura. A obra é um sucesso estrondoso de público e de crítica. Desde que foi lançada, tem sido objeto de estudos e análises de especialistas de diversas áreas -história, literatura, artes e psicologia. Em nova tradução, o livro é agora relançado com as duas partes reunidas num só volume. Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros. Esse recurso, aliado à ausência de cor dos quadrinhos, reflete o espírito do livro: trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. Spiegelman, porém, evita o sentimentalismo e interrompe algumas vezes a narrativa para dar espaço a dúvidas e inquietações. É implacável com o protagonista, seu próprio pai, retratado como valoroso e destemido, mas também como sovina, racista e mesquinho. De vários pontos de vista, uma obra sem equivalente no universo dos quadrinhos e um relato histórico de valor inestimável.” (skoob.com) Editora Quadrinhos na Cia – 2005 – 296 pags.

Depois desse post eu comecei a percorrer o universo da graphic novel, tentando encontrar uma história que se destacasse, para relembrar um pouco como era esse mundo das palavras com os desenhos. Claro que eu comecei com um tema um pouco pesado para histórias em quadrinhos, mas sim, essa é a prova que não é necessário apenas letras e diálogos para que um livro seja profundo.

Em Maus, o tema é aquele recorrente dos meus livros favoritos: Segunda Guerra Mundial. Sim, eu tenho esse interesse angustiante por essa época, qualquer coisa que eu leio ou assisto sobre assunto sempre mexe comigo, não importa o quanto eu saiba sobre tudo isso, dentro de mim cresce a sensação de que não conhecemos realmente as pessoas.

A quase autobiográfica graphic novel conta a história do pai de Artie – o quadrinhista -, Vladek Spiegelman, na época da Segunda Guerra Mundial e como ele sobreviveu à Auschwitz, ao Holocausto e quais foram as consequencias disso em sua vida e na de toda a sua família.

Na história fica bem claro que os que sobreviveram tiveram sorte, não foram os melhores ou os mais forte, ou os inteligentes. Foram aqueles que tinham algo para dar, mas o “algo para dar” podia ser qualquer coisa: pão, chocolate, saber inglês, ter ideias insanas, ser divertido, ter sorte.

Artie é filho de Vladek, e tem nas costas o carimbo de “filho de sobrevivente“. Teve que lidar com um pai cheio de problemas físicos, emocionais e mentais. Como todo filho que não se entende muito bem com seu pai, Art tenta entender os porquês: “Por que mesmo vivendo todo o preconceito, Vladek, é racista?”, “Por que ele se tornou uma pessoa tão difícil de lidar?”, “Por que eles não lutaram contra o nazistas?”, “Por que não fizeram algo?”, “Por que minha mãe se matou sem deixar um bilhete?”.

A história conta um pouco sobre as angústia de Artie, sobre o sofrimento do pai, e nos faz pensar muito sobre esse tal negócio de ser “sobrevivente“, quanto isso é bom, quanto isso é ruim, uma palavra muito forte para os judeus da época que traz junto a culpa, o orgulho, a tristeza e o alívio de ter sobrevivido.

Escrito por:
Mari Bomfim

 

Anúncios

6 comentários em “REVIEW: Maus de Art Spiegelman

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s