REVIEW: Desventuras em Série – Sala dos Répteis de Lemony Snicket

“Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso – para que depois ninguém reclame – faz questão de avisar: “Se você esperava encontrar uma história tranqüila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar…”.
Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em Mau Começo ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire – e aqui as coisas só pioram” (skoob.com). Editora Companhia das Letras – 2001 – 184 páginas.

Esse livro é uma continuação direta de “Mau Começo“. Nessa obra, Lemony Snicket consegue ser mais sombrio e pessimista. É um livro onde as coisas parecem que estão indo muito bem, mas o tempo todo o autor nos lembra que nossa saga é uma desventura e tudo pode piorar um pouco mais.

wp-1478380918000.jpeg
Foto: Mari Bomfim

Conde Olaf está ainda mais terrível e assustador, é um vilão bem escrachado e nada dele tem de bonzinho, ele é todo mal, egoísta e corrupto. Apesar de sermos logo de cara que novamente os irmãos Badauleire vão perder um ente querido, nos sentimos um pouco animado com as pequenas alegrias do dia-a-dia.

Apesar de ser um livro infanto-juvenil, se você for um pouco mais velho vai perceber nuances profundas sobre luto, separação, arrependimento e culpa, mas trabalhadas de uma forma tão simples e real, que se você for criança e estiver lendo esse livro não vai ficar angustiado.

Nele novamente vemos aquela fantasia típica de o quanto a criança não tem valor para os adultos, tudo o que eles falam não é levado a sério e eles tem que se salvar sozinhos, porque os adultos só estão preocupados com números e com o tempo [como no Pequeno Principe].

O que eu acho fantástico, é que no final do livro o autor escreve uma nota ao editor, dando dicas sobre o que vai acontecer no próximo livro. Uma boa sacada pra dar aquele gostinho de quero mais!

Escrito por:
Mari Bomfim

Anúncios

2 comentários em “REVIEW: Desventuras em Série – Sala dos Répteis de Lemony Snicket

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s