DESAFIO CINETOSCÓPIO DO RAFA #16

BEDA logo

Olá! Meu nome é Rafael e voltei para dar continuidade ao desafio cinetoscópio dos 30 filmes que estou fazendo aqui no blog da Mari. O tema de hoje é:

#16 – UM FILME QUE VOCÊ NUNCA ASSISTIRIA DE NOVO

Vixe!! O post de hoje vai dar uma treta monstro, manolada! Pode até ser que esse seja meu último post aqui, porque a Mari vai me expulsar. Vou explicar, o filme que eu escolhi para falar mal hoje é “Alice através do espelho”. Eu fui assistir essa bosta esse filme no cinema. Logo eu que não tinha gostado nem do primeiro filme, o “Alice no país das maravilhas”, do Tim Burton. Você deve estar pensando “ué, não gostou do primeiro e foi assistir a continuação no cinema por que, idiota?” Porque a Mari me obrigou, porque a Mari quis descontar todas as vezes que a fiz assistir aos filmes do Godard, porque a Mari gosta desse lixo filme.


O filme é ruim. Tipo, bem ruim. Eu não tinha gostado do primeiro filme, mas nunca imaginei que a coisa poderia piorar. Piorou. Mas antes de começar a falar sobre o filme, vamos à sinopse:

Alice (Mia Wasikowska) retorna após uma longa viagem pelo mundo, e reencontra a mãe. No casarão de uma grande festa, ela percebe a presença de um espelho mágico. A jovem atravessa o objeto e retorna ao País das Maravilhas, onde descobre que o Chapeleiro Maluco (Johnny Depp) corre risco de morte após fazer uma descoberta sobre seu passado. Para salvar o amigo, Alice deve conversar com o Tempo (Sacha Baron Cohen) para voltar às vésperas de um evento traumático e mudar o destino do Chapeleiro. Nesta aventura, também descobre um trauma que separou as irmãs Rainha Branca (Anne Hathaway) e Rainha Vermelha (Helena Bonham Carter). (adorocinema.com)


Enfim, a Alice voltou de uma viagem pelo mar e se deparou com uma sociedade machista que quer impedi-la de virar uma capitã. Tá aí uma ideia que talvez pudesse render um ótimo filme. Uma pena que a infeliz encontra a porra do espelho e, como qualquer pessoa faria, resolve pular no dito cujo e ir parar no país das maravilhas. A partir daí, fode tudo. Porém, o visual é espetacular! Não tem como negar isso. A única exceção é o Chapeleiro do Depp que não parece ser real, parece apenas ser uma pessoa muito muito maquiada. Em relação às atuações, Sacha Baron Cohen e Helena Bonham Carter roubam a cena, o resto tá ok e Anne Hathaway faz aquela personagem apagada do primeiro filme.


Mas o grande problema do filme é o roteiro que é bobinho e as motivações dos personagens não convencem. As piadas dão vergonha alheia com trocadilhos que são piores que os da “Praça é Nossa”. O filme tenta fazer algumas metáforas visuais que perdem seu valor quando são explicadas pelos personagens verbalmente. Sério, eu quis morrer quando certas criaturas chamadas “segundos” se unem para formar algo maior e Alice diz: “Segundos viram minutos!”. Eu tinha entendido a metáfora, Disney. Esse é o maior motivo para eu nunca assistir esse filme novamente. Ele chama o público de burro e troca uma história que poderia ser densa e relevante por uma babaquice colorida e genérica que agrada as famílias e dá lucro.

Escrito por:
Rafael Forcassin

Nota da blogueira: Esse post é a prova que esse blog é totalmente democrático e não há nenhuma forma de censura. Por este motivo, Rafa continuará com sua programação semanal, após uma pequena DR… Para saber a minha opinião [totalmente oposta] sobre esse filme, clique aqui.

Anúncios

4 comentários em “DESAFIO CINETOSCÓPIO DO RAFA #16

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s