A velha conhecida: CULPA

Hoje eu acordei cedo e fui trabalhar, fiquei um pouco nervosa com algumas coisas que aconteceram lá. Antes de chegar em casa, passei no banco, o sol estava forte, passei muito calor, mas consegui chegar bem rápido em casa. Ao chegar em casa, fiquei zangada por ter encontrado uma situação muito ruim e fiquei mal por não conseguir me sentir em casa, na minha própria casa.

Coisas banais e corriqueiras me deixaram cansada e o cansaço me fez chorar, logo cortei o choro, fui me distrair com outra coisa, porque onde é que já se viu chorar por uma besteira dessa? Não há cabimento!

Um pouco mais aliviada, fui correndo para os braços do meu namorado, precisava do seu chamego e de sua atenção, e recebi, mas sabe quando parece que aquele bolo, lá do começo da história ainda não tinha se dissolvido inteiramente? Pois é, de vez em quando vinha um nó na garganta, aos poucos surgiu a grande vilã: Dona Angústia, e fiquei um tanto chata e mal humorada.

Ao chegar em casa vem a velha conhecida, a Sra Culpa que me acompanha desde muito tempo. Eu tento me livrar dela várias vezes, tento o famoso Esquecer ou o Não Pensa Mais Nisso, mas ela vem, meio distante, lá no fundo eu consigo sentí-la, e quando eu paro para olhá-la, ela já está me encarando com seus olhos acusadores.

Me senti culpada por achar que fui uma má namorada, por ter tocado em um assunto que não foi legal, por ter me sentido distante.

Porque fico sempre com essas sensação de que eu fiz algo que estragou tudo? Porque eu sempre acho que coisas ruins vão acontecer? Será que a vida é realmente entre altos e baixos, ela precisar ser uma montanha-russa? Ela não pode ser apenas um minhocão?

Em muitas situações eu já percebo que melhorei no quesito culpa, consigo deixar ela lá de boas, sem mexer com ela, mas em outras não tem jeito, ela aparece… e está tudo bem! Não adiantar ficar culpada por sentir culpa, é muita doideira!

É preciso controlar certos sentimentos que nos fazem mal sim, mas também é correto e natural que algumas coisas saiam do nosso controle, tem dias que a gente não acorda bem, tem dias que a culpa e a angústia vem… e tem dias que é só TPM, e tudo isso faz parte de um simples ser humano! Legal, né?

Escrito por:
Mari Bomfim

Anúncios

3 comentários em “A velha conhecida: CULPA

  1. Decididamente eu não entendo essa palavra: culpa. E há outra também que não há meios de eu entrar em acordo: desculpas.
    A gente faz algo e não dá certo, atinge o outro: pede desculpas. Resolve? Não… claro que não. Então nos sentimos culpados. Resolve? Não. Só nos aborrece e faz mal.

    Por isso busco refletir antes de agir. E se errar, bem, faz parte.
    bacio

    Curtido por 1 pessoa

  2. Realmente te entendo! MUITO! Por que será que nos culpamos tanto, por tudo né? Por que estamos sempre pedindo desculpas por algo todo o tempo? Por que achamos que algo ruim vai acontecer no futuro e sabotamos nosso presente?
    Meus eternos questionamentos!
    Espero que melhoremos nisso!
    Xero

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s