VI NO CINEMA: Hidden Figures de Theodore Melfi

Estrelas Além do Tempo ou Hidden Figures é um filme que te dá esperança e ao mesmo tempo tristeza.

A história de passa nos EUA, em 1960 onde negros tinham que lutar contra a segregação racial e os brancos queriam vencer os russos na corrida espacial. Cada um com sua luta não é mesmo?

Pra quem não sabe, segregação racial foi uma lei (sim senhores, era permitido por lei), onde pessoas de cor (sim, era esse o termo) e pessoas brancas tinham assentos, banheiros, enfim, lugares físicos e sociais específicos por causa da cor de sua pele.

*Para visualizar melhor isso você pode assistir filmes como “Histórias Cruzadas”, “Uma história americana”, “O mordomo da Casa Branca” e “Conduzindo Miss Daisy”.

Resultado de imagem para hidden figure

Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson eram mulheres, negras e inteligentíssimas que trabalhavam na NASA, como muitas outras, como “computadores”, seu trabalho era refazer os cálculos. A diferença dessas três é que elas queriam mais e lutaram para isso enfrentando preconceitos por ser negra e por ser mulher.

 

O filme é, como muitos outros, um pedido de desculpas declarado. A narrativa é engraçada e não foca tanto nos sentimentos negativos, muitas vezes, dá a impressão que as protagonistas passaram por tudo super bem e no finalzinho dá a impressão que a NASA reconheceu Katherine, Dorothy e Mary, mas não foi bem assim.

Essas mulheres ficaram esquecidas e mesmo após terem mostrado ser valor, continuaram lutando contra todos os tipos de preconceitos, só voltaram a ser lembradas quando Margot Lee Shetterly, lançou o livro “Hidden Figures: The Story of the African-American Women Who Helped Win the Space Race” em 2016, ficando em primeiro lugar na famosa lista de best seller do New York Times.

Resultado de imagem para estrelas além do tempo

Foi interessante assistir no cinema e ver a revolta das pessoas com coisas que realmente aconteceram! A segregação nos EUA causou marcas avassaladoras e ainda hoje persiste, mas cabe também a reflexão: no Brasil, um país de maioria negra, não há preconceitos declarados como ocorreu lá, porém vemos pelos redes sociais e por piadas maldosas que o preconceito está ainda enraizado.

O homem foi já foi à Lua, construi ônibus espaciais e tem conhecimentos sobre os mais diversos planetas, mas não consegue lidar com simples diferenças cotidianas.

Escrito por:
Mari Bomfim

Anúncios

4 comentários em “VI NO CINEMA: Hidden Figures de Theodore Melfi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s