Um mês de postagens!

Agosto finalmente terminou e com ele o BEDA.

reaction image

No começo do mês de Agosto, entrei na onda de blogar todos os dias durante o mês e foi uma maratona em tanto para mim. Bem no comecinho do blog eu fiz isso por um tempo, mas é muito difícil manter a disciplina, a qualidade e a inspiração nas postagens [como vocês podem perceber em alguns posts bem mais ou menos], mas consegui realizar essa tarefa! Mais um desafio concluído!

Os últimos posts foram um parto, não sabia o que escrever! Fui salva por muitas TAGs [obrigada galera que me indicou] e pela motivação e comentário de vocês! Além da pressão e colaboração do Rafa! \o/

Bora para mais reviews de livros, filmes, séries e muitas balelas!

Escrito por:
Mari Bomfim

Anúncios

Livros lido em Agosto!

BEDA logo

Eu ia fazer um post sobre como, por um milagre, eu consegui POSTAR TODOS OS DIAS DESSE MÊS!!!! Mas o Rafa disse que ia ser roubar… então fica para a próxima…

Esse mês eu consegui ler 3 livros! Yeaah! Fazia tempo que eu não lia tantos em um mês, eu sei que tem gente que consegue ler vários, mas já faz muito tempo que eu não sou uma dessas pessoas… então deixem eu aproveitar minha empolgação!

14159285_1266006266752021_363544691_n
Foto: Mari Bomfim

Todos os livros tem reviews aqui no blog

14169530_1266006256752022_1953798562_n
Foto: Mari Bomfim
14169633_1266006223418692_921777766_n
Foto: Mari Bomfim
14159890_1266006280085353_360514351_n
Foto: Mari Bomfim

Os livros são bem diferentes! O primeiro é pura fantasia, o segundo é um romance hiper realista e o terceiro é quase uma monografia. Gostei muito da diversidade entre os livros e acho que isso facilitou bastante a leitura.

Essa foi minha leitura do mês! Qual livro você leu em Agosto?

Escrito por:
Mari Bomfim

REVIEW: O cérebro de Buda de Rick Hanson

BEDA logo

“Com explicações claras acerca da estrutura e do funcionamento do cérebro, os autores de O cérebro de Buda demonstram que é possível condicionar a mente para obter mais felicidade e sabedoria no dia a dia através de práticas meditativas simples e rápidas. Sempre fundamentado em estudos científicos, o livro mostra como modificar e treinar o fluxo de pensamentos para ativar respostas positivas, com calma e compaixão, em vez de reações negativas, cheias de raiva e angústia. Indicado a quem busca bem-estar e paz de espírito, O cérebro de Buda é leitura essencial para compreender melhor o cérebro, mudar a mente e transformar a vida.” (skoob.com) – Editora Alaúde, 2012, 272 pág.

Eu baixei esse livro já algum tempo,quando eu estava bem focada em estudar neurologia, mas acabei não lendo, por não ser especificamente da área psicológica, mas então eu comecei a ler uma parte esses dias e acabei gostando.

wp-1479131967365.jpeg
Foto: Mari Bomfim

Porém, uma coisa que você deve saber logo de cara é que “O cérebro de Buda” não é um livro simples, que qualquer pessoa pode ler. Tem muitos termos e conteúdos bem teóricos e se você nunca teve contato com neurologia, deve ficar bem difícil.

Tirando isso, o autor tenta ser bem prático e explicativo, fala sobre como a meditação e reflexão podem mudar nosso dia a dia e principalmente nossa saúde física e emocional. O autor é neurologista, portanto a obra acaba sendo quase uma monografia, com referências bibliográficas no corpo do texto e no final do livro. Além de trechos bem interessantes, casos e ditados budistass, o autor dá dicas e ensina algumas meditações para certas situações vividas.

Vou colocar alguns trechos que mais me marcaram e me chamaram a atenção, para  vocês terem uma ideia sobre o que é o livro e de que forma o autor se comunica.

“Somente o homem [de todos os animais] se preocupa com o futuro, arrepende-se do passado e culpa a si mesmo pelo presente.”

“É um principio moral comum que, quanto maior o poder que se tem sobre alguém, maior é a obrigação de usá-lo para o bem. Então pense: quem é a pessoa sobre a qual você exerce maior poder? É o seu EU futuro. Você tem essa vida nas mãos, e depende de você como ela será.”

“Cultivar o próprio desenvolvimento não significa ser egoísta. Na verdade, é um grande presente para as outras pessoas.”

Sobre o porquê uma coisa ruim acaba com o seu dia, mesmo que até aquele momento tudo tenha sido incrível:

wp-1479131967359.jpeg
“Isso porque são as experiencias negativas, e não as positivas, que normalmente têm mais impacto na sobrevivência”

“O cérebro é atraído por más notícias. […] Evoluímos para dar maior atenção às experiências ruins. Essa tendência negativa ignora o que é bom, realça o que é ruim e gera ansiedade e pessimismo.”

“As experiências ruins criam círculos viciosos, tornando a pessoa pessimista, reativa e inclinada a se ver de maneira negativa.”

Sobre amar a si mesmo:

“Autocompaixão não é autopiedade nas ternura, interesse e desejo de melhora.”

“Para destruir estruturas antigas e construir novas, é preciso dedicação e tempo. Chamo isso de ‘a leia das pequenas coisas’: embora pequenos momentos de ganância, ódio e ilusão [os males da sociedade para Buda, que ele chama de Os Três Venenos] tenham deixado vestígios de sofrimento na mente e no cérebro, muitos pequenos momentos de prática [de meditação] substituirão esses Três Venenos, bem como o sofrimento que eles causam, por felicidade, amor e sabedoria.”

“O tratamento não é suprimir as experiências negativas; quando elas acontecem, acontecem. Em vez disso, deve-se cultivas as vivências positivas e, acima de tudo, assimilá-las e absorvê-las de modo que se tornem parte permanente do ser.”

“Lembre-se: Eu não sou meus pensamentos. Não sou esses pensamentos sobre mim.”

“Ser humilde significa ser natural e despretensioso, e não ser envergonhado, inferior ou capacho dos outros.”

“Acreditar que você precisa ser especial para merecer amor e apoio cria um grande obstáculo que exige muito esforço e tensão para ser transposto – dia após dia. E ainda o enche de autocrítica e sentimentos de incapacidade e inutilidade quando não consegue  o reconhecimento que tanto deseja. Em lugar disso, experimente desejar-se o bem assim: Que eu seja amado sem ser especial.  Que eu colabore sem ser especial.”

São muitas frases, eu sei, se você se interessou sobre o assunto, recomendo ler o livro e fazer os exercícios. Pelo que viram, esse livro deu ainda mais ânimo para eu focar na “meditação todo dia” que eu disse que ia fazer, mas sempre arrumo uma desculpa.

Escrito por:
Mari Bomfim

Aflorando meu lado criativo

BEDA logo

Eu já falei um pouquinho sobre isso neste post, sobre querer colocar mais arte na minha vida. Na minha família tem essa parte artística. Minha mãe toca violão e canta, mas em casa ninguém seguiu seus passos, por falta de vocação mesmo. Eu sempre quis tocar um instrumento, sempre quis me dedicar a arte de alguma forma, mas não conseguia achar nada que se encaixasse.

Sabe os rótulos? Então, conforme eu fui crescendo um rótulo me moldou muito. Eu sempre fui a filha que gostava de ler, escrever e estudar, eu era a filha nerd. Meu irmão era o comunicativo e minha irmã a criativa, então tudo o que eu fiz e busquei foi nesse sentido, estudos [o que não foi de todo ruim, porque eu realmente gostava disso], mas isso fez com que eu e sentisse inapta para a arte.

wp-1478519170548.jpeg
*Minha primeira aquarela*

O máximo que consegui fazer de artístico foi escrever [principalmente quando criança, eu inventava muitas histórias] e dançar, mas eu encarava isso mais um esporte do que arte. Logo que eu acabei a faculdade, quis voltar a aprender a tocar violão, pela internet mesmo, mas então eu percebi que a música, realmente não era meu dom artístico, e desencanei disso.

Esse ano veio a vontade novamente de me  dedicar a algo artístico, acho que desde o ano passado quando eu comprei o “Jardim Secreto” e comecei a desenhar algumas coisas, eu fui sentindo que talvez, desenho poderia ser uma opção. Eu nunca fui de desenhar, minha irmã caçula, como eu disse, é a criativa: canta bem, desenha, pinta, faz DIY… eu sou a racional, mas como estou tentando me livrar dos rótulos, resolvi tentar.

Quem me acompanha no Instagram viu que eu comecei a fazer coisas diferentes: tenho um Bullet Journal, comecei a brincar de aquarela, pretendo também aprender caligrafia artística e estou estudando um pouco de fotografia. Esses são meus novos hobbys! Estou aprendendo tudo pelo YouTube e blogs relacionados e está sendo bem legal! No weheartit e Pinterest, vocês podem ver algumas inspirações.

Qual é seu hobby? Comente!

Escrito por:
Mari Bomfim

Satisfação do Dia: Cama e Netflix

BEDA logo

Final de semana é uma das datas mais aguardadas do mundo [não deveria, mas é] e não tem nada melhor que você chegar do trabalho na sexta-feira, descalçar o pé, desabotoar a calça, se ajeitar na cama e colocar aquela série ou filme no Netflix. [não é publi, mas poderia ser… Netflix, me nota!].

Como você gosta de fazer suas maratonas favoritas? Na TV, no notebook ou no tablet?

Apesar de gostar muito de assistir filmes na televisão, eu acabo assistindo todas as minhas séries pelo notebook, na cama, se possível com um chocolate quente ou algo bem gostoso.

gossip girl, chocolate, and food image

pink, girl, and coffee image

coffee, laptop, and book image fruit, tropical, and tumblr image

Eu sei que hoje é domingo e que você tende a ficar deprimida porque amanhã é segunda-feira, mas calma, lembra que hoje ainda é final de semana e aproveita da melhor maneira!

Escrito por:
Mari Bomfim

*imagens do weheartit.com