5º de 2017 – Livro: História do Novo Sobrenome (Série Napolitana) de Elena Ferrante

april_2017-02-17-20-58-49-260.jpg
Imagem por: Mari Bomfim

O segundo livro da série napolitana, conta a história de uma Lila e uma Lenu mais velhas, que acabaram seguindo rumos diferentes. Lila esqueceu os estudos, quis realizar o sonho de ser rica e casou aos 16 anos. Lenu fez o que ninguém mais fez em sua família: seguiu rumos acadêmicos, terminou os estudos regulares e por sorte e empenho, foi para faculdade e pode até escrever um livro!

Apesar de destinos tão separados, Elena não conseguia ficar longe de Lila e de seus problemas, pelo contrário, eles o consumiam de tal forma que simplesmente não conseguia se sentir bonita ou desejável perto de Lila, pois ela, e somente ela, poderia ter tudo o que sempre quis.

O livro retrata de forma fabulosa sobre a violência naturalizada contra a mulher. Depois do casamento Lila vinha com olhos roxos, manchas pelo corpo e ninguém falava nada, pelo contrário, já esperavam que o marido desse uma correção na personalidade tempestuosa dela, o que de fato, não ocorreu.

Lenu consegue finalmente sair de Nápoles, vai para Pisa, fazer faculdade e se depara com um lugar só para si, onde pode ser ela mesma, sem a influência de sua família ou de sua melhor amiga. Pelo menos era isso que ela imaginava.

Esse livro é contínuo do primeiro “Uma Amiga Genial” e cobre o período dos 16 aos 23 anos. A história novamente é em primeira pessoa, mas Lenu recebe os diários de Lila, o que ajuda a contar toda a história com outro ponto de vista. A ideia desses dois livros são geniais [ainda não li as continuações]. Apesar de ser uma história com muito romance, Elena Ferrante quer contar sobre outro relacionamento, o de amigas, onde fica claro desde o primeiro livro, que esse relacionamento também pode ser abusivo.

Escrito por:
Mari Bomfim